Não percebi quando o amor já não chegava inteiro.
Nem me dei conta de que, aos poucos,

fomos nos tornando   mais  e mais passageiros.
Nossa linguagem já não falava mesmas palavras
E  as palavras... por si sós, emudeceram.

Tento me lembrar de  quando foi que nos perdemos
Tanto nos demos, é verdade, mas não foi bastante
E tudo que sei, jamais queríamos, nesta vida
Era ter que enfrentar mais  esta despedida.

Sigo te amando e que me amas sei, ainda.
Guardo os momentos  de ternura e todos os versos
com que me elegeste a tua  amada.
Abrace meu olhar, sintas  meus beijos e saberás
O quanto eu fui,   e ainda sou... apaixonada.

Deixo-te  a paz que eu persigo, se encontrá-la
O meu sorriso, o meu abraço, o meu olhar.
E se for for pouco, nesta hora da despedida.
Deixo-te o que me levas:
 A minha vida!

22/11/2008


 

 

 

 

Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos

   


 


 

 





 





No ar desde 10/02/2008


 


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


 

Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600

Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados

web: www.mis.art.br