São tuas mãos, Senhor?
Que me acariciaram, ontem, enquanto eu chorava de dor?
E, em cada cerrar de olhos as lágrimas...

sobre a minha face, desciam.
- Tu choraste também?
Porque eu sei que amigos choram juntos,

e Tu és o meu melhor Amigo.
Sei que Te importas comigo, que Tu és sempre o abrigo

daquele que perdeu o chão.
Eleva-me às alturas, reveste-me de

tua bravura e cura o meu coração.
Que já não agüenta sozinho, a falta de tanto

carinho e o peso da ingratidão!

São tuas mãos, Senhor?
Que acariciaram meu rosto,
E, sussurrando, baixinho...
Fizeste-me carinhos que, ha tempos eu já perdi.
Agora, Senhor, só enganos,
palavras rudes, descasos...
Parece que nunca existi...
Eu reconheço, Senhor, e elevo
minha'alma a Ti.
Porque Tu és meu destino...
E por mais que me humilhem, rejeitem

e até desconheçam...Eu hei de prosseguir.
Voltando meus olhos aos Céus e
me lembrando, Senhor,
Que o que a mim fazem, a ti fazem...
E que por pior que me façam...
Fizemos pior a Ti.

São tuas mãos, Senhor?
Abençoa-nos, então...
Não te ausentes, jamais.
Lança tua rede na terra
e lança também no mar...
Sinto-me tão perdida,
Mostra-me a Tua face,
Resplandece-Te, sobre mim...
Dizei-me, apenas:
A Minha Graça Te Basta!
EU TE AMO...
EU TE AMO...
EU TE AMO...
E...Sinto saudades de ti.

=======================




Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos




No ar desde 10/02/2008



 


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


 

Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados

web: www.mis.art.br