Que dor é esta...?
que se aloja no meu peito,
E, sem nenhuma pressa,
Se apossa, deste jeito!
Creio que a levarei, eterna,
por onde for...
Pois adoeceu-me, cronicamente,
Essa dor de amor!

...dor que angustia e fere
de descomposta maneira.
Que arde, palpita, e se insere
Como cruel companheira.

A noite, amiga dos insones,
Faz de picadeiro o leito...
Trás à tona todas minhas fomes,
do amor que nunca me elegeu por preito.

Dor que corta qual lâmina de dois gumes
que fere, dilapida, estilhaça o coração
Se é que coração ainda existe, neste negrume,
Como pássaro, também foi preso num alçapão.

E a dor não se importa com meu ser
Transpõe todos os limites de minha vida
Faz bem o seu papel que é...doer,
E eu faço o meu, ainda comovida...
Em só amar por sentir... a dor doer!

 

 




Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos



No ar desde 30/07/2008

 


 


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


 

Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados