No fundo , do mar...dizem as histórias,
que agora vou lhes contar,
Buscá-las, todas, em minhas memórias
Sei que lhes vou encantar.

Vejam que lindas sereias,
habitam o fundo do mar,
Dançam, brincam, se transformam
Para a todos agradar.
Vejam bem, como se cuidam...
Sempre a exercitar,
Elas sabem que são belas
E que nos fazem sonhar.

E os cavalos marinhos?
Como são lindos!
Passam em meio as algas
Que são do mar, os jardins.
E os cavalos balançam,
Ás vezes creio que dançam
Que trotam e correm...enfim.

E os peixes...que maravilha!
Polvos, e tartarugas,
Golfinhos dançando enfeitados
E o peixe bola, também.
Sabem quem estava lá?
Não sei qual é seu carinho
Até agora não sei, qual é
a do Peixe-Espinho.
Também sei de um peixe espada
Que queria namorar,
Mas vejam só que carinho
Não é o que ele sabe dá.
Tubarões!!! à vista,
E a corredeira se dá.
Peixes correndo daqui
peixes correndo de lá.
Acreditem, meus amigos,
Eu estava lá , eu vi...
Um peixe engraçadinho
Por isto este verso fiz.
Sabem quem era o tal peixe?
nem peixe nem passarinho
Era ele, estava lá,
O tal do Peixarinho
Do meu amigo Luiz.
Agora, fiquem a vontade
Se adentrem ao fundo do mar.
Dizem que há tesouros...
Muitos...perdidos por lá.

 




Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos



No ar desde 30/07/2008

 


 


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


 

Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados