Ando pelas ruas e procuro a razão
O porquê de tanta decoração
Enfeites nas casas, nos shoppings e na praça
Em meio a tudo eu procuro pelo motivo de tanta graça
Árvores bem ornadas
Galerias luxuosamente decoradas
Varandas e fachadas revestidas de luzinhas
Buscam iluminar a noite como se fossem milhões de estrelinhas
No entanto procuro encontrar a razão de tudo isso
Será que representam uma verdade ou um feitiço?
Presentes! Presentes! É só no que se fala
Mas quando pergunto qual é a razão a grande maioria se cala
Falam apenas que é por causa do Natal
Mas indago novamente: O que significa isso afinal?
Entro nos shoppings e nas lojas e pergunto em alto e bom som:
O que significam todos estes tons?
Vermelho, branco, verde e dourado
Será que irão me apontar a razão que tanto tenho procurado?
De repente se abrem as cortinas da minha mente
E me deparo com certa figura bem na minha frente
Não muito alto nem muito baixo também
Porém suas características vão bem mais além
Representa a sociedade capitalista
E carrega em suas mãos uma grande lista
Prometendo realizar desejos como as fictícias fadas
Despede a todos com algumas poucas balas
Fixei nele meus olhos e indaguei:
Será que ao verdadeiro sentido do Natal cheguei?
No entanto bem no fundo de seus olhos vi dúvida e tristeza
Entendi que não era ele o motivo com certeza
Então uma voz indagou do céu em meio a uma intensa e brilhante luz:
Esqueceram-se, porventura, que a razão do Natal é o meu Filho Jesus?
Naquele instante entendi o meu desapontamento
O fato de não ter achado a razão de tudo aquilo até aquele momento
Pois o Natal rememora do Verbo a encarnação
Através do qual nos propicia tão grande salvação
De tal maneira Deus nos amou
Que a seu próprio Filho nos enviou
Então os olhos do entendimento se me abriram e encontrei do Natal o sentido
A revelação de o Filho de Deus neste mundo ter nascido
Assim meu coração se encheu de transbordante alegria
Pelo fato de que agora qual a verdadeira razão do Natal eu finalmente sabia
Pois um dia nasceu Jesus, o Cristo na cidade de Belém
E as conseqüências dessa verdade vão muito mais além!




Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos



No ar desde 30/07/2008

 


 


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


 

Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados