Sereno da madrugada
gotejando meu querer,
vai caindo cintilada
alumiando meu ser.


Tal quais continhas de luz
Que caem, brilhando a tez,
Faço-me sereno, amada
Pra alumiar-te ,de vez.

São gotinhas de ternura
sobre meu corpo a vagar,
também as de saudades
ocupando teu lugar.


Vim de esferas distantes,
Guiada por teu pensar
Só para lembra-te, amada
Que é em ti...o meu lugar!


 

 




Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos



No ar desde 30/07/2008

 


 


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


 

Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados