1) - Cida Valadares
2) - Efigênia Coutinho
3)-  Edmen Menezes
4) - Ary Franco - O Poeta Descalço
5) - Lúcio Reis
6) - Genilton Vaillant de sá
7) - Odir Milanez
8) - Sonia Salete
9) - Nidia Vargas Potsch - Mnsageir@
10) -Maria Thereza Neves
11)- Geraldo Rodrigues da Costa
12) - Soaroir de Campos
13) - Maria José Tauil
14) Clara da Costa
15) - Sonia Mendes
16) Gilson Faustino Maia
17) -Faffi/Silvia Giovatto
18) - Augusta B. e Silva
19) - Heloisa Crosio
20) - Maria Tomásia) -
21)  Isabel Cristina Vargas
22) - Nelson Fontes Carvalho
23) - Humberto Rodrigues Neto/Humberto Poeta
24) - Cibele Carvalho
25) - Nelson Fontes Carvalho
26) - Nadir A. D'Onofrio
27) - Susana Custódio
28) -  Jorge Santos ( Joel Matos)
29) -  Geraldo Trombin
30) - Ricarda Maria
31) -  Theca Angel
32) - António Barroso ( Tiago)
33) - Genilton Vaillant de Sá
34) - Rita Rocha
35)-  Marne de Oliveira  Pimentel
36) - Marcial Salavery
37) - Junior P. Almeida
38)  -Clara Lúcia Leite de Araújo Timóteo
39) - João Coelho dos Santos - Portugal
40) - Mifori
41) -José Hamilton Brito
42) - Tarcísio Ribeiro Costa
43) - Mazé/Artmaze
44) - Glória Tabet Mason
45) - Cássia Vicente
46) - Larissa Loretti
47) - Ruth Seubert
48) - Nelson Fontes Carvalho
49) - Eugénio de Sá
50) - Ilka Bosse
51) - Malu Otero
52) - Nelson Fontes Carvalho
53)-  Dioni Fernandes Virtuoso
54)-  La Femme - Cássia 
55) - Isabel Passos
56) - Paulo Fernandes
57) - Cida Maia
58) - Lucia- Lms
59) - Susana Petraglia Kovalczuk
60) - Maurélio Machado

 

Amigos,
 
Enquanto me delicio com os comentários sobre o evento das frases de parachoques de caminhão, já inicio nosso terceiro trabalho.
Concentrem-se pois a vogal  A está abolida, neste evento.
A exemplo do que eu e a Presidente Efigênia escrevemos, queremos um poema, uma trova, um pensamento, seja o que for, desde que  a vogal A, seja abolida.
Vamos lá?
E, num gesto de reconhecimento e gratidão vocês serão premiados com o selo de participação e com o e-boock.
Pretendo deixá-los por um tempo de,  aproximadamente dois meses pois,  em junho,  o folclore nos espera.
ET - enviem suas participações em um e-mail para  cida.valadares7@gmail.com, para que eu coloque na arte com a fonte e tamanho iguais para ficar apresentável.
Um  -br-ço.
Um xêro!
Cida Valadares.

 

 

 

1
 
Diferente
Cida Valadares
 
Diferente do mel
 é fel
  que deglutimos sem lei, 
o  rubro gosto infiel
 
Diferente de dor
é ouvir o triste 
solto.. grito
Infinito...
 
Diferente de viver,
é morrer
Doído
Sentido
Mudo...Morto...
Só!
 
 
2
Intuir
Efigenia Coutinho
 
Intuir é sentir
inodoro odor.
Supor um gesto
inquieto
sofrido
doído.
É pressentir
Ressentir
Dormir
 o incrédulo
que se impõe
Nesse sentimento
que o evento
Reflete no vento
secreto
Do momento.
 

3
Ter Dor.
Edilson Menezes
(Edmen)
 
Ter dor é sentir
O que ninguém sentiu,
É ver e sentir o invisível
De dor, como um sumo de
Um licor.
 
Ter dor é sentir
Um resquício sem ver
O sol se por, no invisível
Brumoso incolor.
 
Ter dor é o mesmo
Que ter o frescor
Do vento sem senti-lo,
Ou é o mesmo que ter o circunflexo
Sem sexo, do oposto sem rosto.
 
E por fim, ter dor é se opor
Sem se omitir, mentindo e
Ferindo o que em tempo nenhum,
Foi ferido.
 
4
Ary Franco (O Poeta Descalço)
 
É certo que existe um jeito de escrever esse texto
Se houver o selo, quero recebê-lo sem pretextos.
Por isso esforço-me, de modo legítimo, obtê-lo.
Espero recebê-lo dentro do tempo, com desvelo!
 

5
Lúcio Reis
 
Excluir o simbolo do feminino
No escrever sério e poético
É exercício diferente e misterioso
Ir com lente só mente e remexer e remexer
Olhos fixos, sem cilios mexer e luz bem forte
Sem fugir e nem o pingo e lente de nosso ver
Os termos compostos por b, c, d, e, i, o, u e etc
E óbvio menos o dito e referido no  titulo
Porém, nosso cérebro é equipe
Torce em ter o trófeu e romper o limite
Por isso nesse evento de gente que nem ouro
O que tem de ser dito e ser diferente
É o unir simbolos de b, x e z e nosso povo
De olhos secos e cilios imóveis
Escrevendo, escrevendo e o rebento sorrindo
Pelo esforço exprimido e o sorriso vitorioso
No que se vê como um x que veio do zero
E por isso e óbvio que se olhe o fim dificil de concluir
Pois término sem trilho é inicio sem fim.

 

 
6
TROVA (Versos heptassílabos)
Genilton Sá
Crendo ser forte o meu esto,
compondo sempre um bom mote
por você, meu bem, me presto,
mesmo que hoje nem me note!
 
Genilton Vaillant de Sá
Praia do Canto - Vitória - ES

Genilton Vaillant de Sá
Praia do Canto - Vitória - ES

 

7
 
Reverbérios
Odir Milanez
 
 
Eu venho de vertentes sem vestígios
de versos, de verbetes venturosos.
Venho dos primos portos, dos litígios
entre seres de sons sediciosos.
 
Venho verbos videntes sem prestígios.
Sou serpente de viscos venenosos,
reverbério de púberes prodígios,
despendedor de dons delituosos.
 
Venho dos impossíveis sem viés,
sou ser sem ser um ser entre os serventes,
crepúsculo dos puros, dos donzéis!
 
Venho dos véus vestidos por viventes
sem vozes, prescritíveis menestréis
como eu - sem renovo e sem sementes!
 
JPessoa/PB

 

 
8
Segredo
Sonia Salete
 
Bendito
foi o tempo
que me ensinou
o segredo,
de que só ele
 pode extinguir
o efeito dos sentimentos
sobre mim!  

 

9
Os Sonhos
Nidia Vargas  mensageir@

O explodir dos sonhos
refulge pelo vento gélido,
em sorrisos silenciosos...
@Mensageir@

 

10
Momento
Maria Thereza Neves
 
olho os olhos do mundo
descubro outros mundos
sinto que me despeço
 olhos cegos de hoje
mudos,sem cores,cruéis
neste sem fim do destino
dentro dos restos de ontem
no tempo sem tempo
no sopro do vento.
 
11
Geraldo Rodrigues da Costa
Frases
 
Sofrer é reter no ego o doloroso odor do veneno desferido pelo inimigo que o ódio colocou no teu destino!
 
No procedimento do homem cocentrou todo o seu universo de poder!
 
12
Soaroir de Campos
Com o Vento do Oeste
© Soaroir de Campos
São Paulo/SP 10/2009
hoje direi do vento
dele que vem como sutil sineiro
indivisível e fecundo sobre morros e ribeiros
cortês sementeiro de todos os sentidos
de sebes, de flores, de eleitos e escritores
só hoje, pelo menos hoje, deixo os trovões e
os tufões dos ventos do Norte e do Sul
invoco Zéfiro que comigo sobrevoe
neste meu tempo bom
de equinócio do Sudeste.

 

13
Maria José Tauil
Sobrevivente do Êxodo
 
Você se foi pelo mundo
E brotou sem querer
Fonte de sofrimento
Com pontos de desgosto
No verso e no reverso
Do meu horizonte estreito
 
De frente me projetei
Esfriou  meu desejo
 O vento o levou bem longe
Demorou muito o retorno
E eu esqueci!...
Creio que te estimei pouco!

 

14
Clara da Costa
Luz que vem de Você
 
Meus olhos tristonhos
enchem-se de luz,
se você estiver por perto.
Meus olhos perdidos no infinito,
têm o fervor do sol,
no meu corpo sobre o teu.
Meu momento feliz
é luz que vem de você,
no brilho dos teus olhos nos meus...

 

15
Sonia Mendes
 
Oh, dor! Deixe-me Dormir.
 
 
O desejo põe seus olhos sobre mim
em silêncio verte fogo em meus poros.
O ventre estremece enlouquecido,
emergindo o gosto
dos sonhos interrompidos.
Deito-me sobre o leito, quieto e triste.
Ouço sons dos lumes dentro  de mim,
Tenho medo, sinto fome e muito frio.
Cúmplices sentimentos no reflexo
de me perder por beijos quentes.
Vendo o céu  em seu sorriso inocente.
Sentimentos, que deixo todos
 livres com o vento.
Oh, dor! Tire os dedos do meu corpo!
Exijo que me deixe...
 
Eu  quero enfim, poder dormir.



 16

Gilson Maia

-Corre que tem bicho feio
e querendo te engolir.
-Pois eu nem tenho receio
do bicho me deglutir.
 
Gilson Faustino Maia

 

17
Faffi/Silvia Giovatto
 
O Sol
faffi
(Silvia Giovatto)
 
O Sol é um menino indeciso,
 ele  sofre sem perceber.
No outono se une com o vento,
bulindo com tudo que pode ver.
 
No inverno ele se extingue,
com medo de enrijecer.
 Mexe e remexe contudo...
sem ele, impossível viver.
 
Inocentemente,
ele mexeu comigo.
Me excluiu do silêncio...e
me propôs reviver.

 

18
Augusta B. e Silva
 
Difícil me meter neste grupo de monstros no escrever.
Tento,  tento  e me sinto um zero.
Hoje sofro e entendo, li o suficiente?!
Hum, esqueci de ler.
Me perdi no tempo. Ele foi e eu fiquei.
Hoje choro .
De ler, esqueci e evitei.
Hoje entendo.
Entendo e tento .
Tento e digo...
 Sim,vou persistir e conseguirei!
Um de vocês , no futuro,  de certo, serei.


 
19
Heloisa Crosio
Noite Insone
 
Noite insone!
Sono perdido,
sonhos desfeitos!
 
Misterioso silêncio
envolve meu corpo quente,
perdido em desejos!
 
 Muito te quero...
Desejo...preciso!
Urgente!
 
E você  sem mim. 
sem  meu toque...
E o toque do meu querer.

20
Maria Tomásia
Triste
Nesse meu silêncio,
deixo os sentimentos fluírem.
Procuro sorrir e fico triste.
Tudo que tento, pouco consigo.
Sinto-me morrer por dentro.
Ninguém por perto... ninguém comigo.
Oh Deus, só vivo dormindo.
Quero muito ser feliz
 e muito contente viver.
 
RJ, 13/03/13
 
21
Isabel Cristina Silva Vargas 
 
Penso , recordo, escrevo
Sobre teus olhos lindos
teu rosto querido
nossos sentimentos vividos com fervor,
Vejo que mesmo que o tempo voe
Seremos sempre um só
Unidos pelo sonho que nós vivemos .
Isabel C S Vargas


22
Nelson Fontes Carvalho
 
Luli Inesquecível
Soneto sem a letra == A ==

LULI, lembro, versejo sempre de improviso,
De noite, sem os bons léxicos juntos de mim,
Sou, (estou) “velho”, contudo bem livre do fim,
Vivo, quente, ó bem quente, vibro com juízo!
 
Estro enorme, bom, por vezes, sério redijo,
Recordo todos sinónimos próprios sim,
De modo que o soneto com estrénuo quindim,
Reze verve com deve ser, isso de mim exijo…!
 
Quem escreve versos, deve ter correcto senso,
Um devido objectivo bem certo de consenso,
Como LULI COUTINHO tem sempre em mente…
 
É simples ver esse pormenor de mulher,
Que no verso é competente é, seu mister
Seu dom é, um incêndio de tudo que sente!
 
Nelson Fontes Carvalho
== Nelfoncar ==
Amora === Portugal
 
23
Humberto Rodrigues Neto/Humberto Poeta
 
 
Eu topo, sim, esse jogo
esse torneio de fogo
de escrever um tropo ou mote
de modo que ninguém note
presente nesse letreiro
o seu símbolo primeiro.
 
Nele me inspiro e vou indo
neste meu esforço infindo,
que é rude como um desterro,
pois se eu cometer um erro
 
fico longe do sucesso
e do prélio me despeço.
Nem me ocorre o leve medo
de um  cochilo vil e tredo,
 
pois meu empenho é insistir
pro meu bom nome incluir,
sem tropeço ou titubeio,
no pódio deste torneio!

 

24 
Cibele Carvalho
Vício
Esse louco sentimento
que une você e eu,
constitui o meu tormento:
sinto o gosto dos seus beijos
e me consumo em desejos.
Você se tornou um vício,
o fundo de um precipício,
e me joguei porque quis.
E, desse tombo profundo,
nem procuro me erguer...
onde estou, eu sou feliz.

 

25
Cupido É um Mexido
 
Soneto sem o ==A ==
 
Cupido é o lindo Deus que mexe todo mundo,
Homem e mulher, enfim todos se vêm metidos,
Em enredos, bons e “reles” se vêm perdidos,
Tem um fim bem definido ou mesmo jucundo!
 
Este deus de bondoso tem uns tempos gemidos,
Outros, é de ver, ferve de segundo em segundo,
É, brinquedo, nem sempre entretém, surge fundo,
Qu’estremece com momentos loucos, vividos!
 
 Todos por este Deus têm os mesmos desejos,
Perdem-se em loucos e vergonhosos ensejos,
Consequentes que se vê, sem fins positivos…
 
Sim, deve-se ver tudo qu’esse Deus of’rece,
Que tem um fogo que em todo nosso ego tece,
Que é de viver, sorver seus bens exclusivos!
 
Nelson Fontes Carvalho
== Nelfoncar ==
Amora === Portugal

 

26
Desejos
 Nadir A. D'Onofrio

 
Bebi teus beijos
Despertei desejos
Contidos e ocultos
Hoje emergem incontidos

Outro inverno terminou...
Eu só, sem você no leito
Um grilo ensurdecedor
Interrompeu meu sonho !

Espero-te urgente
No próximo equinócio !
Chegue como guerreiro
Homem defensor...

Músico ou escultor
Escritor e troveiro
De sorriso zombeteiro !
O corpo...sem pejo e sedento...

Nadir A. D'Onofrio
Serra Negra -  SP
03/09/2009*17:37h

 

27
POETRIX

CHEGOU O VENTO DO NORTE

 

Soprou no meu texto
Divertiu-se, tudo confundiu
Reescrevo o místico sentimento
 
Sintra - Portugal - Susana Custódio

 

28
Trova sem a vogal A
Jorge Santos - (Joel Matos)
 
Tivess’eu fé em feitiços,
Meus… porém só s’crevo
Uns humildes, ruins verbos,
Sem ter frenesi nem nervo…


29
Medo Medonho
 
Um véu, no céu, todo breu,
tudo escuro no olho meu,
negritude que entorpece.
Expulso o medo com prece.
 
Geraldo Trombin
 
30
Tempo de Sorrir.
 
Sou um pequenino ser que vive sorrindo.
 Olho o sol, luz do universo e me emociono,
 e me fortifico com o  que me é oferecido.
 Sementes explodem dentro do meu espírito.
 Semeio e percebo o surgir  do sorriso.  
 Sem ódio, porque perdoo, tenho fé.
Sem o   gosto de me despedir porque é triste.
 Prefiro que fique em mim tudo o que foi bom.
 Gosto de construir momentos, e neles  os sonhos
 Sei que o belo sempre vem dos olhos de Deus.
 Em silêncio, pego o que me restou do que colhi.
 Descubro que ser sempre feliz é o nosso céu!
 Em todo o meu tempo prefiro colher só flores,
 esconder os espinhos  e ver em tudo o novo.
De novo,  voltei, senti o sol, estou sorrindo.
Todos exigem de mim só o melhor.
Que brotem brotem flores ,  luzes do meu templo. 
Sinto que o mundo somos nós e eu dentro dele.
 Busco cor celeste do infinito e meu viver reinvento. 
Mergulho em meu silêncio e escuto Deus dizer:
 Você sorriu, porque me viu no sorriso do outro.
 
                                                                           
Ricarda Maria
 
31
Poder do Sentir.
Theca Angel
 
Um beijo, um sonho...
Retorno que intuo no sentir-te...
O que exijo se tudo é sofrer?
Se fico, tudo sim, é te querer...
 
No tropel  dos enlevos
inúmeros enleios
E sempre o retorno do momento
que ilude e rescende desejos...
 
Pobre iludido que sou
Duro porvir, triste eterno sentir
Te quero e te deixo
Tudo em inutil!
 
Te sonho  sempre...querer!

 

32
António Barroso (Tiago)
 
Quem sou eu, quem sou?
Somente vejo, e sei
que nos sítios onde vou
sempre terei
o gosto de te ver
sorrindo.
Tu és um boneco lindo,
um peluche de brinquedo
com que se brincou
num momento bem risonho.
Findo o sonho,
somente pergunto: - Quem sou?
 
Parede - Portugal  (15/03/2013)

 

33
 
Nubífero Fenômeno
 
Genilton Vaillant de Sá
               Praia do Canto – Vitória - ES
 
 
Surge o sol
imponente!
Ergue-se mudo
por sobre tudo,
envolvente!
Um bloco de nuvens vem!
Com certo desdém
impede seu lume
como que querendo
todo mundo vendo
o seu cruel ciúme!
Do topo, in loco,
pretendendo foco
entristece o céu!
Instinto injucundo
que envolve o mundo
no seu negro véu!
Em redor tudo escurece!
Risco lúcido de prece
que, em soluço, comove!
E o sol sem luz, escondido,
O céu sem cor, tolhido,
nem percebem que chove!
 
 
34
Poesia sem A
Rita Rocha
 
Entrei neste cordel sem  o que tecer
E humildemente vou dizer:
Comecei...
Me intrometi entre os mestres!
E li tudo que  contém este cordel!
Berço e  fim ..tudo é  mel...
Doce foi meu  querer
E , um texto  sorriu-me
Dizendo:
- Comece o teu verso com jeitinho
 Que logo,  logo,  pode vir um reverso
Que seguindo este por este rumo
tem tudo de bom e    e muito docinho
É vero! Estou neste cordel
E penso  que  você gostou!
Prove  um  pouquinho deste  mel!


35
Mundo Ilusório 
Marne Pimentel
 
Ninguém merece viver com  medo,
Correndo todo tempo e desse modo,
 Nosso destino é envelhecer logo,
Com um corpo doente e tenso,
Repleto de entulhos impróprios...
Porém,  neste ritmo imposto pelo
Estresse, desrespeito e todo egoísmo,
Só podemos mesmo descer e ver o fim do poço...
É nesse comenos, que me inclino sob um céu
Escuro, triste, onde suplico por nosso Deus,
Que mude este mundo sofrido,  pois todos, procedemos
Sem siso e hoje, perdidos no meio dos nossos inventos,
 E, bem no centro, do nosso orgulho ferido, mesmo sem
Nenhum mérito, porém, com muitos sonhos de viver melhor,
Como filhos do Senhor! E, com desejos serenos
De com projetos novos, podermos por fim, nestes roteiros
Ilusórios, mesquinhos, sem vigor, muitos sofrimentos e dores...
Que o brilho dos Seus olhos, inunde nosso Universo,
 Colorindo-os, com Seu brilho e vigor, juntos com Jesus,
Todos seremos vitoriosos, desde hoje e sempre.
 
 
Marne Pimentel
 
36
QUERES COMO?
(Marcial Salaverry)
(Mrcil Slverry)
 
Pois sim... escreverei,
poderei por,
sem me opor,
como possível for,
um mote sem dor...
Se tristes, todos se condoem,
se dolorido porque doi...
Eis porém,
surge luz no horizonte,
logo defronte...
Podes ver...
Veio de repente,
e sendo somente
um pequeno repente,
sei escrever,
quero porém ler
um triste livro,
sem poder rir ou mesmo sorrir...
Vem comigo,
pois contigo serei feliz...

 

37
Querer.
Junior P. Almeida 

Quero teus olhos  como flores,
Sutis como  bouquês, cheios de cheiros.
Quero teu colo , como pingos,
sentimento, tormento,
vento indo, sumindo...
Quero!
 
Cor e quero o reflexo
Lume de   giz
Luz de neón
no céu de um novo rumo
Onde, por certo, eu quero sim.
Todo meu ser ,  escondido, em ti.
 
Junior P. Almeida
 
38
Diferente
 
Senti que viver feliz é diferente.
Depende, depende do vivente.
Feliz é ter você sempre presente.
Triste é sem ter seu beijo quente.
 
Clara Lúcia Leite de Araújo Timóteo

 

39
 
CUIDEM DE MEU BERÇO
 
(poema sem a vogal A)
 
 
Oiço um murmúrio doce como se fosse torpor sonolento.
Sou eu que por ti choro, teu nome decoro,
Penso em ti e coro, nem sei mesmo onde moro,
Por isso te imploro, quer-me bem, meu bem.
Sei que conhecer os segredos que escondes
É privilégio teu e de Deus.
Por isso me ofereces um sorriso de desdém
E depois, num sopro, fogem teus olhos dos meus
Como se fossem preguiçosos noivos de rostos remotos e belos.
 
Um rugido do vento solto de seus grilhões
Quebrou e feriu o terrível e gélido silêncio.
Escutei nos montes os gritos desse vento
Sonhei, sonhei, sonhei e procurei…
Sonhei, sonhei, sonhei e desesperei…
Sonhei, sonhei, sonhei e, por fim, te encontrei!
 
Como flores morrem os risos.
Em meio mundo mentiroso
Cuidem de meu berço onde dormem ilusões.
 
17 mar 2013
João Coelho dos Santos - Portugal
 
 
40
 
NOSSO CORPO FÍSICO
Mifori
 
Nosso corpo físico morre!...
Num certo tempo. É finito!...
Por designo Divino, nosso espírito:
Jovem, velho ou de menino,
vive no seu tempo
com tempo certo,
preso, interno...
Neste corpo físico.
Permitido por Deus, mesmo sendo eterno,
querendo sem limite um belo porvir...
Por isso... deve se permitir
crescer, se desenvolver...
E no fim... ir...
ter com Deus
pronto
como filho seu.
(Mifori - SP: 15.09.2009)

 

41
Poema Sem A
 
Existe dor menor?
Isso pode ser definido?
Bem, respondo por mim...
Como dói ruim....
Onde o brilho do sol?
O tempo se foi com o vento.
e o vento...onde se esconde?
...é dor que dói.
Um bem, tem enfim
Você sempre em mim.
 
José Hamilton Brito
Araçatuba/SP

 

42
Enlouquecido
 
(Tarcísio Ribeiro Costa)
 
Presente, estou eu.
Escrevo sem nexo
versos sem sentido
deslizo o instrumento de escrever,
no construir de versos que me toquem.
Penso nos meus sonhos sem sentido,
Que me confundem, fico tonto.
Peço socorro,
Todos fogem de mim...
Por que estou como um louco!
Suicídio? Desgosto!...
Tenho medo!
Peço que o novo Chico
Que ore por mim!


43
Você se foi.
Mazé
 
Eu me recordo de tudo
O tempo que você partiu
Fiquei com um sentimento
Que me deixou muito triste
 
Você se foi eu fiquei
Sem poder dizer o motivo
Que me fez sofrer enfim
Por tudo  que você deixou
 
O que muito me entristece
É ver que tudo mudou
Depois que você  se foi
 
 
Penso muito em  você
Todo momento enfim
Por tudo que você é


44
Trova ( sem vogal “a” )
 
Um difícil exercício
sem símbolo feminil;
pensei ser “ossos do ofício”,
contudo merece mil!
 
 
Glória Tabet Marson
 
 
45
Direito
Cássia Vicente
 
Indiferente, o preconceito
se esquece do direito
que fere por viver.
 
Pobre menino rico
de crendice e prejuízo...
 
Diferente do prececonceito,
o rico menino pobre crê em si...
 
Com direito visto,
o pronome vê
o preconceito explodir.

 

46
Larissa Loretti
 
 
Tudo velho
no forum do destino...
seguimento triste
que se repete
depois que partiste...
Meu menino
te espero
no colo
do tempo...
no solo fértil
dos versos meus...
~Percebes muito bem:
no elo
entre nós
existe DEUS!

 

47
Tudo é possível
 
Quando  medito te vejo sorrindo.
Quando medito te sinto vivo.
Quando medito sinto seu toque.
Quando medito estou com você.
Quando medito somos um.
 Tenho um tesouro no céu,
e posso ver este escrínio de luz.
Vivo feliz por compreender e obedecer Deus.
Neste momento, respiro Luz porque estou contigo
e com Jesus.
 
Rute Seubert

 

48

Inventos Homem e o Sucesso

 

Soneto sem a letra ==A ==

 

Confesso o sucesso e o progresso

Devem ter no mundo um único congresso,

Um homogéneo processo!

 

Todo progresso de hoje, convém dizer ciente

O homem é, foi, um ser entendido, teimoso,

No que pensou que isto, ser visto, engenhoso,

Quem queimou seu cérebro por este presente!

 

Desde o invento simples, que é útil honroso,

Devemos ver que foi luz d’efeito existente,

Tem, teve, sucesso estupendo, contundente,

Que é de ter, merecer um elogio respeitoso!

 

Muitos homens com seus portentosos inventos,

O mundo tudo esqueceu, porém seus movimentos,

De contínuo, êxito junto do todo povo…

 

Mesmo, VINCI, DURER, esses mestres conhecidos,

Seus inventos, hoje, perfeitos, desenvolvidos,

Vivem d’eles Rio! Hollywood! Berlin e Moscovo!

 

Nelson Fontes Carvalho

== Nelfoncar ==

Amora == Portugal

 

49

Jesus e José

(Eugénio de Sá)

 

Morto de sede, logo percebeu

Que o precioso liquido chegou

Com o sorriso de um outro judeu;

O ente querido que sempre o mimou.

 

Jesus teve José como um modelo

Um ser humilde, sério e extremoso

Um vulto sóbrio, de uso singelo

O exemplo vivo de um homem bondoso.

 

E Cristo, um Ser que o Templo iluminou

E que os hebreus mais doutos deslumbrou

Como filho de Deus, o Seu mentor,

 

Soube ver em José o protector dilecto

Nele Se reviu, e viu sob o seu tecto

Que ele foi um outro servo do Senhor.

 

 

50

Escrever  e Ler

                           (Ilka Bosse)
 
Deste evento nobre
eclodiu um grupo,
nem incrédulo
e nem "louco",
que se propôs, feliz,
escrevendo de tudo
um pouco:
"Versejo", contos
e outros muitos
(em tempo, escrito...),
sorrindo embevecido
e seguindo contente
o leitor sedento
pelo sumo do erudito,
que sem conflito, diz:
É exercício...,
estimulo do cérebro,
movendo o escritor,
(ou, sexo oposto)
lendo o que escreve...
Enfim,
confirmo o obvio:
É remédio,
"inverte o envelhecer"...
É exorcismo do corpo,
é colírio em nossos olhos.
É tempero,
contido no cerebelo,
mesmo sendo
difícil entendê-lo...
Porém, possível!
Tente! É, só...
Escrever e Ler!
 
Ilka bosse
Bailarina das Letras
Blumenau-SC-14/03/2013


 51

CÉU D'OURO

                    Malu Otero

 

O princípio e fim: crer,

Perto ou longe o desejo

De ser sol em céu d'ouro!

Ter medo é perder,

Sofrer é perder o dobro.

Como posso reverter?

Luz e sol, cores mil,

Procuro em tudo ver,

No desejo de um céu d'ouro.

 

52
TROVAS SEM O == A ==
 
Tive um derriço como poucos,
Que se tornou muito querido,
De íntimos fomos, sim, loucos,
Que terminei triste e ferido!
 
Meu bem, digo-te, juro,
Mereces todos ensejos,
Junto de ti sempre procuro,
Dizer-te tudo com beijos!
 
Tesouro, lembro-te isto,
É mesmo impossível fugir,
Nossos sentimentos registo,
Que dirigem nosso porvir!
 
Querer como nós queremos,
Nosso futuro é bem terno,
Conduzir co’os mesmo remos,
Mesmo neste viver moderno!
 
Inferno, foi, viver contigo,
Todo tempo triste d’humor,
Hoje, vejo, sincero digo,
Foi deleitoso, sim senhor!
 
O tempo é muito veloz,
Correr, corre sempre ligeiro,
Esquece-se de todos nós,
Foge lépido sem herdeiro!
 
Nelson Fontes Carvalho
== NELFONCAR ==

 

53
TRISTE FIM...
Dioni F. Virtuoso
 
O vento frio soprou
em redor do meu ser
e em meus ouvidos sussurrou
sobre teu triste fim...
Disse-me com ecos trêmulos,
que partiste  tristonho,
 sem rumo pelo mundo.
Perdeu-se o homem risonho,
 porque, de ti, desisti...
Gritei forte, respondi!
Contei sobre os momentos
de sofrimentos
que contigo vivi.
Ontem, fizeste-me infeliz.
Hoje, estou com outro,
tenho tudo que sempre quis!

 

54
Sonhos, Você e Eu ..."
La Femme
(Cássia)
 
 
Só, penso em você e sonho...
Vejo seu sorriso meigo,
seu semblante belo e tristonho ,
objetivo ,sugere querer meu beijo ...
 
Insinuou-se em mim,
com ditos  quentes,
querendo ser meu homem somente,
louco de desejo e insistente ...
 
Mostrou-me seu espírito, seu modo de sentir,
oferecendo - me de corpo e espírito, esses sentimentos.
Tomou posse dos meus, não pude fugir ...
E comecei "sentir" você em todos os momentos .
 
Quero você de todo jeito,
mesmo se tudo for um sonho louco !
É forte o que sinto dentro do peito,
desejo que tudo dê certo... mesmo se for por pouco...
 
Em sonhos, vi um lindo querubim,
sorridente e protetor desse momento,
dizendo : "tudo certo, pode seguir enfim! "
E, completou : "protegido seu sentimento ! "
 
Só por fotos nos vimos,
o suficiente que completou o que sentimos.
Espero então nosso encontro com fé,
felizes, poderemos nos oferecer nossos mimos.
Tocantins MG
20-03-2013

 


55
Sem Ti
Isabel Passos
 

Diz-me onde é o teu viver, meu querido?
Responde, é doloroso este sofrer,
sem te poder sentir, p'lo menos ver.
Existir sem ti é fogo sumido.
Os momentos felizes que sonhei,
sorrisos com que meu rosto enfeitei...

Exorbito, eu sei sentirei de novo!


56
Seguir
 
 
Certo sigo
E vou e levo
Meu sonho
Teu sonho
O tempo é reto
Oblíquo desejo
Sigo sem dor
E o por do sol
É bem querer
Tenho fome
De mel
Tenho sede de odores
Do vento
De crepúsculo
Busco o meu tudo
Meu zero
E só encontro o tempo
Reto
Oblíquo
E vou e sigo
E levo
O tempo
Senhor
Mudo
E cego
O tempo de seguir.
 
Paulo Fernandes

 

57
O Lírio sem Fé...
 
 
 O choro do tempo chuvoso
Molhou o lírio incrédulo
Que desprezou o gesto gentil,
Pois rejeitou os prêmios dos céus...
Oh lírio sem fé!
Embrenhou-se no orgulho,
Despencou-se sem consolo,
Tristonho e sem prece...
Socorro do Infinito desceu:
O sol irradiou,
Novo broto despontou,
O viver refloresceu
E Deus perdoou!
 
Cida Maia Oliveira
 

58
POEMA SEM “A”
 

Sem ti...
Sofro por dizer,
que vivo triste sem teu toque !
Tu longe de mim...
Fico só, sofrendo, sim !
 

Dói-me bem fundo no peito
Busco conforto, sem jeito...
Contudo, hei de vencer !
Sei que o tempo é infinito...
Porém, difícil esse encontro!
 

Preciso ter-te comigo
Só desse modo feliz serei
Voltes, meu Bem...
Te espero !
 

Quero contigo viver
Sei que felizes seremos
pois juntos nós viveremos
por todo o sempre
sem ter...
Outro sofrer !
 

Lúcia-Lms
 

RESPOSTA AO POEMA SEM “A” (depois de muito tempo...)
 

O tempo escoou-se lento
Como um leve toque de vento...
Por vezes denso
Noutros momentos, tênue...
Sombrio como noite
Frio...
Sem sentido...

Busquei o encontro perdido
Vi que, no tempo, foi finito...
Sentimento terminou!
Outro ser me iluminou...
Hoje, Você, meu bem, chegou!

De bem-querer
me preencheu...
Por mim, tu te doou...
Recebi...
Fui e sou feliz...
Contigo estou
Juntos vivemos
Felizes...

Somos e o seremos
por todo o sempre!

Sim...
Eu sei!
 

Lúcia-Lms
 
59 
Desencontro
 
Eu o quero, o quero veementemente
 
Ele  por mim tristemente é zero
 
E me vendo em suspiros e desesperos
 
Corresponde com desdém indiferente.
 
E digo, oh, meu Deus onipotente
 
Ele tem desdém cruel e convencido
 
Com rosto cínico e descontente
 
Nem por minutos o vejo comovido.
 
 
 
Muito  tempo  fiquei sem vê-lo
 
Procurei e consegui esquecê-lo
 
E hoje que meu ser por ele nem sente
 
Ele voltou a querer-me bem contente
 
E eu sigo em frente indiferente.
 

 
 Susana Petraglia Kovalczuk

 

60
 
Sonhos
 Nos longos beijos
Belos momentos
De loucos desejos
Doces tormentos !
 

Maurélio Machado
São Bento do Sul/SC



 
 
 
Arte e Formatação:
AugustaBS

 

Clique e baixe o ebook

 

AVSPE 2013

Ciranda diferente

sem a vogal A

 

 

 

 




Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos

   


 


 


No ar desde 30/07/2008



Deixe um recadinho no meu livro de visitas


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados