Pobre coração
Tão indisciplinado, tão...tão... apaixonado
Nunca escuta os conselhos da razão
Coração indolente, moleque
Que só faz o que quer
Tento não levar em consideração o que ele diz sentir
Digo-lhe que é apenas uma paixãozinha qualquer
E que ele é um bobo, como todo apaixonado é
Achando tudo maravilhoso...
Diz que a vida agora é multicolorida...tenho pena dele!
Peço para ir com cuidado, não se expor tanto
Mas, como todo apaixonado ele não me escuta
Digo ser sua parte pensante, sua razão
Ele tenta solenemente me desconhecer
Me parece totalmente descontrolado
É só ouvir ou ver seu amado para se transformar
Sente umas sensações estranhas...
Seu coração fica com as batidas aceleradas
sempre que o vê
E se não o vê por algum tempo morre
de saudades dele
As vezes fica tão eufórico, mas em outras
está tão triste
As vezes penso que ele esteja doente
Sempre vou estar aqui pra tentar trazê-lo
de volta à razão
Mais sinto que um dia vou perdê-lo para esse tal "amor"...








Quero-me o coração, sem juízo...
Totalmente eloqüente...delinqüente...
ao encalço do teu.
Quero, de alegorias, encher
os teus dias e vê...se olha prá mim!
Assim, meu coração saltitante
poderá explodir, a qualquer instante,
quando sentir...o afago do teu.

E...teu coração, apaixonado,
só vê o meu...não olha ao lado,
não escuta voz alguma...
razão?
Para quê?
E coração tem razão?
Meu coração, quer o teu.
Vê se entende e não delira mais!
Quer sentir a beleza da vida
admitir, sim, que ela é multicolorida,
sem pena, nem dó, nem compaixão!
Ele não quer ter cuidado!
Ele está apaixonado...
Sente coisas que só existem
no meu e no teu coração!
Não nos cuide, por favor.
Deixa-nos viver o amor
totalmente relegado...
Dá me o teu coração e eu te prometo
amar... sempre e cada vez mais!
Quero da vida os matizes, quero a flor, a canção...
Quero viver, para sempre,
junto do teu coração!





Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos



No ar desde 30/07/2008


 


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados