Quero dançar...

Não precisa orquestra, não precisa par.

Quero dançar...

Dançar ao vento, a sinfonia dos meus cabelos, à ventania.

Junto ao mar, ondas gigantes
serão meus saltos
e acrobacias.

Junto às letras quero dançar...
com a poesia.

Quero dançar...
Meu coração precisa deste compasso
mesmo que, descuidamente,
eu erre o passo...

Quero dançar...
e inflar todo meu ser de alegria.

Ao dia que amanhece, ao sol dourado

Quero dançar...
À chuva que explode em trovoada,
à tarde que se esboça no firmamento.

Quero o êxtase total do sentimento.

E, se alguma música suave aos meus ouvidos chegar, quem sabe um anjo, uma fada.

Deus no altar...

Quero dançar para saudar esta loucura insana, que me leva a desbravar
novos caminhos.

E, no silêncio de minha alma adormecida,
dançarei à vida que criei...

Aquela dançarina que gerei!


 


 


Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos



No ar desde 30/07/2008


 


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior:
800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados