Queria não ter me iludido,
Tão pouco, enganada...queria!
Abri-te, meu coração...te entreguei
Um amor...
Que me arrebatou...de paixão!
As janelas de meus olhos
Permaneceram...por dias e dias
Abertas...
Querendo te ver.
Mas não!
Tu não vieste e
tão mal me compreendeste
Que me fechei...me tranquei,
me protegendo da dor,
De um amor que não soube
vencer as primeiras investidas
do desentendimento.
Só... novamente fiquei
Jamais, duas partes farei:
Declare-se que eu irei
Prometo...
De outra forma,
Já decidi
Explicar ao meu coração
Que vou ficar com a razão...
E, até me podes perguntar?
Que razão?
Então...te responderei
Desculpe...
Foi só
Ilusão.






Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos


No ar desde 30/07/2008


 


| Home | Menu | Fale Comigo| Voltar |



Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 1024 x 768
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados