Lençóis adamascados e de cetim.

Travesseiros em adornos de botões,

levam os sonhos, para além de mim,

entronizando-me em outros corações.

 

Melodia solfejando pensamentos

Ecoam momentos magistrais,

A magia encontra os sentimentos

em sonolentos olhos, abissais.

 

Céleres lágrimas em meu peito brotam

resfriando sentimentos que se atordoam

e se despetalam entre flores do lençol.

 

Qual alucinógeno sinto o odor dos sais

Temperando a realidade que me acorda

Das lembranças e dos sonhos... nada mais!

 

 

 

 

 

Belo Horizonte/março/2013

 

 




Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos

   


 


 


No ar desde 30/07/2008



Deixe um recadinho no meu livro de visitas


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados