(para minha filha Renata, in memorian)


Sol abrasador queimando-me os pés e eu preciso ir...

Hoje, não!

Tempestade na estrada, raios, trovões amedrontando-me a alma, ofuscando-me os olhos, cansados de ver...

Hoje, não!

Frio na carne, frio na alma... Peito tiritando... tiritando de dor,
poros vazando saudades de amor...

Hoje não!

Cortejo passando, enterro de filha?
Saudade estreando... um cativo lugar

Hoje não!

Cachorro molhado, flores tombadas,
cheiro de fezes do campo... exaladas,

Hoje não!

Mar agitado praia sem conchas, praia vazia e,
o meu olhar perdido buscando o infinito... também???

Hoje não!

Olhares tristonhos, pessoas correndo, acorrentadas ,
de volta prá casa? De volta prá que? De volta prá quem?...

Hoje não!

Praças vazias? Balanços estáticos!Cadê as crianças,
as crianças... cadê?

Hoje não!

Sol se indo, lua saindo, lua minguante minguando meu peito
minguado de amor...

Hoje não!

Noite chegando, céu sem estrelas??? Céu sem luar???

Hoje não!

Queria...
Queria a brisa fresca, de um sol da manhã.
Os pingos da chuva , o cheiro... da terra, da terra molhada,
Molhada de amor!
Queria a filha chegando da escola de braços abertos,
querendo abraçar
Um cão passeando, uma casa sem muro, um jardim
Decorado de verde, amarelo, vermelho , anil...
A tarde, calma e bucólica e o canto dos pássaros
a reger-me os ouvidos, a levar-me os passos
a descobrir novos ritmos de caminhar.
O mar calmo, crianças correndo, correndo, caindo,
e se levantando,
Correndo e caindo... falando, gritando
Parece que a vida não vai esperar... a infância passar!
Pessoas se amando no caminhar, pensando na noite,
sonhando com a noite
Que está prá chegar,
No brinde dos copos, na luz das velas no encontro dos
corpos na fusão dos corações
E das emoções.
Queria sorrisos em forma de flor, quem sabe uma carta ,
quem sabe, uma declaração de amor!
Queria encontros , saudades contidas, saudades explodidas ...
em braços libertos
Aconchegando a dor.
Queria num toque cerrar os meus olhos ,
Dormir e sonhar...dormir e sonhar.,
E um maço de margaridas hipnotizando
O meu olhar ... o meu olhar...o meu olhar...
Bem me quer... Bem me quer ...Bem me quer....

Bem me quer...

Bem me quer...

Mal me quer...

Hoje, não!



Cida Valadares
31/01/07






Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos



No ar desde 30/07/2008


 


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados