Mendigo, sim, eu sou do teu amor,
mendigo andrajoso franciscano...
Peço tua compaixão e com fervor
rogo-te o perdão por ser humano.

 

Porque eu sou muito pouco deste lado!
Nasci aqui pra amar o teu altar,
e em oração me dar ajoelhado,
aguardando o sinal pra me entregar.

 

Não me recusarás o que te peço,
porque seria perdido o Amor profundo
porventura jamais equiparado!

 

E como sou de fé sei quanto meço
e sei que limparás o que é imundo,
e também que sou digno ao ser amado.

 

 

 

13.01.2004

 




Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos

   


 


 


No ar desde 30/07/2008



Deixe um recadinho no meu livro de visitas


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados