Minha alma não faz parte da imagem que eu sou.
Não tem peso nem medidas, não se pode fotografar..
Não tem risos, não tem cor... não tem cheiro e nem um lugar
Nem endereço certo, para que eu a possa procurar.

Eu... diferente de minha alma,
Tenho imagem, jeito e trejeitos
Que traduzem quem eu sou...
Defeito? Quantos!
Mas também eu sou carinho,
Sou mimo, delicado é o meu amor
Que espalho, sempre,
Pelos caminhos por onde vou.

Minha alma faz parte do espírito
que um dia, por certo,
voltará ao Criador.
E entregará a conquista do bem, da paz e do amor.

Se é que mora no coração... penso que desocupado,
Esquecerá em meu peito
Penúrias e pavor!
Que escarraram em minha face,
feriram-na sem dó.
Chamaram-me de sem juízo, mentirosa...
Disseram que da poesia, principiante, eu sou...

Não consegui vencer meu pavor
Tão pouco, o desatino de não saberem quem sou.
Calei-me. Achei mais sábio.
Me entendo com a minha dor.

E... outra vez a minha alma
soube defender-me de mim.
Disse-me que as pedras brutas
precisam ser lapidadas
E é no fogo
que as lascas, vão como flechas voando
E pelo poder transformando
em preciosas jóias, ao deleite de quem for.

Eu a escuto, minha alma,
pois sei que é sábia
muito mais do que eu sou...
Tem brilho próprio, é linda...
Minha alma perdoa e ora
Mas este perdão tem preço,
Também tem por endereço
a alma de outro alguém.

E, por pura sintonia
Daquele que sabe mais
Daquele que cria formas,
Modela transforma,
escolhe...
Enquanto eu viver, Senhor,
Não se apartará, de mim, a minha alma
Nem nunca adeus... me dirá

Pois somos o verso e o anverso,
reflexo do seu amor.
Amor que junto nasceu
No dia em que eu nasci ...
Neste lindo dia em que,

Por sua obra
Nascemos nós...
Aconteceu...
Para sempre... juntas,
Minha alma e eu!






Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos



No ar desde 10/02/2008


 


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados