Gosto de olhar o mar e tentar entender

a sua linguagem.

Dispo-me de mim mesma e me entrego ao vai e vem
das ondas, entregues ao oceano que as rege.

E o meu oceano? Onde está?

Volto pro mar...

Ele vem e exibe o que tem.

Presenteia-me com fragmentos de vidas que se foram...
mas que continuam lindas.

Tenho, incrustadas nas paredes do coração,
cicatrizes das feridas que não vieram de mim,

mas que morreram em mim... diferente do mar.

Quando o mar fica bravo... eu o observo urrar.

Talvez seja o grito das sereias no cio...

Fazendo amor, com o mar.

E ele as cobre e protege e se levanta contra tudo ou

quaisquer ameaças a esse amor, encantador!

Diferente do mar, sou eu...

Sozinha vago, sem ninguém prá me guardar.

De repente... o mar se acalma,

e eu mergulho.

Ele me abraça, toca todo meu corpo,

brinca de me jogar pra lá e pra cá...

A quanto tempo não ouvia o eco de um sorriso meu.

E o gigante me arrebata, me esfrega,

me esfola me bate e quase me mata

Mas não doeu.

Volto à solidão de antes.

Sento-me desnuda, ainda, e numa oração imploro...

Olhando o mar... confidencio-lhe meus anseios,

desejos, loucuras...

Será?

E ele, conivente com meu conflito,

Me olha.

E eu desaguo o meu olhar que chora

e o ofereço, num gesto de gratidão,

mergulho novamente e deixo uma lágrima quente,

mais que uma... muitas...

Tantas! E...  sozinha,

Sinto um ímpeto de me entregar,

totalmente e para sempre

ao mar.

Mas tenho medo...

Ele não me contou segredos...

Ou não entendi seu falar.

Mas me deu de presente...

Um gole de lágrimas pra eu chorar.

Vou embora... E minha alma... mais uma vez,

vai desatando nó, por nó,

E, me confrontando com mais outra imagem de mim...

Sinto o peso ns costas

Sinto a solidão diária

E... de hora em hora...

Minha alma que é brava gente

Descobre, bem de repente

Que já não é mais sozinha

Que tem um mar em si mesma.

Em todo e qualquer lugar

Se sente vitoriosa.

Ergue a cabeça e caminha...

Que coisa mais linda, aconteceu...

Eu fui do mar...o mar foi meu

E hoje somos

 

O MAR E EU!





Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos



No ar desde 10/02/2008


 


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


Página melhor visualizada em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados