O sapo na lagoa
sozinho a coaxar.
Perereca vem chegando,
para o sapo paquerar.
De fitinhas no cabelo,
de sainha pregueada,
o sapo não resistiu
e aí se deu
a paquerada!
Perereca que é sapeca,
Na lagoa a saltitar.
Faz o sapo ficar louco.
Faz o sapo se casar.
E assim,  meu amiguinho,
Você pode acreditar,
Que em dois tons é mais bonito
Se ouvir o coaxar.




Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos



No ar desde 30/07/2008


 


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados