Cida com seu filho Thiago em noite de gala.

 

 

 

 

 

 

Defendo que as pessoas não têm razão ao dizerem

Que o ar da noite é bem nocivo ao trabalho,

Porque Cida dormindo ou não tem ares de um mágico céu.

 

Amiga, não coruja, querida minha,
Ao imaginares os sonhos de um adorador nato da noite,
Vamos com o seu dia escrever uma fantástica novela?

 

Dia e noite podem simultaneamente
Sorverem luzes junto com a atmosfera?

Muitas felicidades, ó calor, nessa tua prima-vera!

 

 

 

 

São Paulo, 15.II.2014
03h40m

 

 




Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos

   


 


 


No ar desde 30/07/2008



Deixe um recadinho no meu livro de visitas


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados