Meu sonho acordou...

junto ao toque à porta

de meu coração.

 

Uma lufada de vento

entrou varrendo a luz que

apenas ameaçava a escuridão,

apenas.

 

Vislumbrei fragmentos de

cicatrizes ainda doentes.

Cruciais sofrimentos,

ainda expoentes de bocejos

em vãos momentos.

Momentos vãos...

 

Rememorei-os, saudosos, ou não,

Ou, não deteria meu olhar como anjo

sob as vestes frias,

de um outro anjo,

à plataforma solitária,

deixando, só, alguém  assim... como eu,

da solidão, à mercê...

Por causa de você.

 

 




Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos

   


 


 


No ar desde 30/07/2008



Deixe um recadinho no meu livro de visitas


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados