Queridos amigos,

 
Dizem que todos nós procuramos um sentido para a vida; não, não penso assim. Penso que procuramos uma experiência que nos faça sentir vivos, sendo o sentimento despertado pela experiência e a ressonância profunda sentidos no nosso interior e na realidade mais íntima do nosso ser.

Para que esse sentimento tenha sólida base estrutural, buscamos em Deus e no nosso próximo o encontro com o eterno amor.

Pensando nisso, temos belíssimos textos postados no nosso espaço "O Poder da Oração", no site da poeta Cida Valadares. Até final da semana entrante, se Deus permitir, eles serão distribuídos em duas amplas e simples categorias comportamentais; ambas, pré-definidas por mim. Nosso trabalho, meu e de vocês - poetas, escritores e artistas de outras linguagens artísticas -, será dinâmico. Assim sendo, as categorias irão sendo redefinidas, refinadas, à medida que o trabalho exigir definições e refinamentos.

O objetivo do nosso trabalho será o de abrir um espaço virtual aos artistas que dirigem seus pensamentos em orações a Deus, podendo estas serem diretas ou não a Ele. Consideraremos orações indiretas quando o artista dirigir seu canto ao amor ou à paixão presente, passada ou futura. Como por exemplo: um canto a uma pessoa, à nação, à natureza, à justiça social ou familiar, a um objetivo e outros cantos movidos pela inspiração artística que vem do fundo do ser.

Nosso trabalho será uma atividade-ação, ou seja, os artistas participantes, a partir do momento que nos enviarem suas obras, estarão envolvidos de modo cooperativo ou participativo. Isso quer dizer que reflexões sobre os trabalhos postados serão realizadas em busca de um maior comprometimento com nós mesmos e com o outro, na prática da oração. Essas reflexões poderão levar a uma análise mais profunda junto aos seus autores. Assim, os trabalhos postados servirão para um estudo mais detalhado de maneira que se permita o amplo conhecimento do poder da oração.

Amigos, vivemos momentos mundiais e nacionais muito difíceis, em todos os aspectos. Somente a união entre nós - sem apegos que não fazem bem à alma e ao físico -, e com as orações, em uma conversa direta ou não com o Deus Eterno, poderemos amenizar essas dores, momentos caóticos, dando-nos forças sobrenaturais - as forças que vêm Dele!

Diante desse meu propósito que acabo de lhes relatar, ainda que por meio de poucas palavras, oro ao amanhecer de mais um dia:

Deus, eles me dizem que, quando pareço conversar contigo, ao amanhecer, desde que apenas uma só voz é ouvida, tudo é um sonho meu. Um imitando dois.
Às vezes é assim mesmo, mas não como eles dizem e desdizem.
Ao contrário, eu procuro, em mim, as coisas que espero Lhe dizer.

Mas ai!Nada sou e minhas fontes estão secas.
Sentindo-me, ó Espírito Santo, vazia, e tu pela tua misericórdia.
Deixas-me o papel de ouvinte, ainda que falha, e
Por meio dos meus lábios tolos, sussurras em minha sedenta alma.
Despertando os pensamentos que nunca tive, nem pensei ter.
Jesus, assim, enquanto juntos estamos, tu és sempre o eterno,
E eu, não uma mera sonhadora e sofredora, mas teu sonho!

 

Vera Pessoa
São Paulo, 30.III.2014
18h09m

 

 

 

 




Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos

   


 


 


No ar desde 30/07/2008



Deixe um recadinho no meu livro de visitas


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados