Numa escala de etéreas nuvens

borrifadas entre o céu

desdenho-me  enquanto sutis ruídos

lembram-me, sons de bordel.

  

Quase musa, quase  divina,

Quase inspiração, quase engano,

entre contralto e soprano

Nuvens, escala, piano

convite que não se declina

 

São como quadros que o pintor

ostentamente assina,

em que me vejo assim...

Quase musa, quase divina!

 

 

 

 




Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos

   


 


 


No ar desde 30/07/2008



Deixe um recadinho no meu livro de visitas


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados