A estrada torcia e se contorcia em meio à montanha.

Meus pensamentos iam e vinham, sem muita direção.

"Querida..." o som acordou um resto de saudade que dormia

E amarrotada deslizou... em meio à fantasia.

 

Quantas vezes terei seguido aos instintos

A que me levavas a cochichar-me, aos ouvidos.

"Querida" tu foste a fantasia que, em tempos findos

Reinaste mesmo que tomando forma de gemidos.

 

"Querida", tu foste o sonho que sonhei amado

O tempo que pensei jamais fosse levado

Para além, bem mais além, do imaginado.

 

És, hoje, a lembrança mais real em minha vida

Do que, apenas por querer, eu quis

Muito mais do que viver... Quis ser feliz!

 

 

 

 

 

 




Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos

   


 


 


No ar desde 30/07/2008



Deixe um recadinho no meu livro de visitas


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados