Não te importaste com meus apelos

Quando eu, apenas quis saber se me querias, ou, não.

Se em tua vida aberta ainda estava a porta

pela qual me conduzira ao teu coração.

 

Não te lembraste das tantas noites frias

Em que aquecidos fomos, feito nós e laços

Bordadas foram as nossas despedidas

De um cheiro bom com recheio de abraços.

 

Um tempo houve que morreu de espera

A realidade então me foi imposta

 O selo carimbado de saudade

É para ti, minha final resposta.

 

 

 

 




Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos

   


 


 


No ar desde 30/07/2008



Deixe um recadinho no meu livro de visitas


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados