É um nó no peito
que não se faz desfeito,
por ninguém...
É um querer bem
Que se quer ter e dar
prá quem?
 
É uma faca funda
de dois fios
que transpassa a dor
e sangra, formando rios
de dois sentimentos
já vazios.
 
É simplesmente,
e indiferentemente ,
existir... assim.
Sem querer ir.
 
Por não mais suportar
Esta dor intensa,
sem recompensa
E esta saudade imensa
Que nem mesma eu sei avaliar...
 
Assim... Mais ou menos assim...
Uma saudade sofrida,
uma saudade imensa e sentida
Que eu sinto de mim!





Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos



No ar desde 30/07/2008


 


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados