Traíste-me e eu te pergunto
Por quê?
Por mais que eu tente
só consigo entender.
Que, no fundo, não foi a mim que traíste
foi a ti... mesmo!
Traiste-te quando disseste-me palavras de amor,
aliadas à gestos que não conhecias.
Traíste-te quando me fizeste sonhar, com hipocrisia,
meu sonho de amor que tão somente em mim... existia.
Traiste-te por não seres o homem que te protagonizas ser...
Mera figura neste teatro, tu foste, tu és!
Traíste-te quando te entregaste à minha boca,
meus braços e meu corpo fantasiado
daquele que não conseguiste ser.
Traiste-te quando viste ruir
o teu mundo e sozinho ficaste.
Pobre verme! É o que tu és!
Mascaraste-te bem...
Maquiaste-te, melhor ainda.
Mas... meu coração tem uma bússola
que se encarrega de mostrar-me o rumo certo.
Meu coração revisou-me e encontrou os delitos que cometeste.
Meu coração se armou de coragem e enfrentou-me a paixão.
Prometi-lhe, sempre ouví-lo e,
à duras penas, o tenho feito.
Resistimos.
Aqui estamos... refeitos!
Traíste-te
Nós não!!!




Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos



No ar desde 30/07/2008


 


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados