Não importa a longitude do tempo

a linha do infinito,

se o dia nasceu bonito, ou não...

Não importa!

 

Se a tarde floresceu mais campos,

a noite estrelou mais estrelas e a manhã acordou mais sóis.

Eu te procuro!

 

No passado, no presente,

em cada movimento que vivo.

Nos perfumes que percebo em cada canto que adentro.

No rosto de todos os seres, desde a infância aos entardeceres.

E, em meus pensamentos, em cada e todo instante

desde minhas alucinações e em cada imagem que crio.

Eu te procuro!

no voo dos acrobatas e no pouso do colibri.

E retrato cada momento como únicos e iguais.

Alucinadamente, eu te procuro,

e imagino-te, enfim, ao meu lado

pelo menos,

Uma vez mais!

 

 

 




Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos

   


 


 


No ar desde 30/07/2008



Deixe um recadinho no meu livro de visitas


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados