Como um vendaval... chegaste em minha vida
trazendo-te em teus olhos sedentos de amor!

E eu te acolhi como a aurora adormece a última
estrela e a vida entrega à morte o último suspiro.

Como um vendaval...apossaste de meus sonhos
e acordaste meus mais íntimos desejos, já tão adormecidos.

Como um vendaval...pintaste os meus dias
com as cores do arco-íris, quais aquarelas cintilantes .

Reluzindo no peito meu!

Como um vendaval... te apossaste dos meus gestos
do meu sorriso, do meu corpo e fizeste-me
totalmente sem juízo.

Protegeste-me além das medidas deixando-me
à margem de tua vida.

Acorda, amor!

Me integra em ti, me devolve a vida
que me tiras agora, como um vendaval...
indo-te embora!

Despedaças-me o coração, não vês?

Estraçalhas-me a alma em cacos e dor.

E eu ainda te invejo, amor, porque fazes, sempre,
como quer.
Como um vendaval...roubas de mim, a alegria,
a vida...a menina e a mulher





Clique Aqui e Envie
Para Seus Amigos



No ar desde 30/07/2008


 


| Home | Menu | Fale Comigo | Voltar |


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 800 X 600
Copyright© Arte & Poesia - 2008 - Todos os Direitos Reservados